The Warm Coffee

O derradeiro guia de música e videojogos

Posts Tagged ‘Indie Folk’

“The Rip Tide”, Beirut [2011]

Posted by César Costa em 27/08/2011

Data de lançamento: 2 de Agosto de 2011

Género: Indie Folk

Duração: 33 min.

Editora: Pompeii Records

Produção: ?

O meu regresso aos álbuns é feito com um disco meio folk, meio barroco… Os Beirut, com um som bem característico, voltam a atacar com “The Rip Tide” e adicionam o seu nome à já boa lista de álbuns Folk de 2011. É uma adição muito bem-vinda, até porque o essencial do género está cá.

O som da banda é bem alegre e animado, pelo menos a roupagem o sugere… As melodias são muito bem conseguidas e ficam entranhadas no ouvido mesmo quando não estamos a ouvir o álbum. E são músicas de fogueira, como costumo chamar, chamativas, animadas e com instrumentos que, acima de tudo, soam bem.

Depois há aquelas quase-pérolas nestes álbuns, aquelas músicas que por um triz não nos apaixonam pois já as ouvimos em qualquer lado ou simplesmente poderiam ser um bocadinho melhores ou poderiam estar melhor desenvolvidas… É o caso de “Goshen”, um tema viciante que poderia ter sido aperfeiçoado com pequenos pormenores, mas que não deixa de ser uma das melhores músicas do disco. A faixa título, mais electrónica, também é um trunfo do álbum, e a música final, “Port Of Call”, usa os trompetes de forma exemplar, que conjugados com a voz sempre bonita do vocalista (que brilha por todo o disco, diga-se), faz desta a despedida desejada para “The Rip Tide”.

Há temas memoráveis aqui e alguns ficarão trancados na cabeça por um tempo. “A Candle’s Fire”, “Santa Fe” e “East Harlem” são só alguns exemplos disso e no conjunto, “The Rip Tide”, com temas destes, é óbvio que resulta. É sem dúvida um dos melhores álbuns do género de 2011.

  1. "A Candle’s Fire" – 3:19
  2. "Santa Fe" – 4:14
  3. "East Harlem" – 3:59
  4. "Goshen" – 3:20
  5. "Payne’s Bay" – 3:48
  6. "The Rip Tide" – 4:26
  7. "Vagabond" – 3:19
  8. "The Peacock" – 2:26
  9. "Port of Call" – 4:21

Download

image

Anúncios

Posted in Reviews Música | Com as etiquetas : , , , , | Leave a Comment »

“Lupercalia”, Patrick Wolf [2011]

Posted by César Costa em 07/07/2011

Data de lançamento: 20 de Junho de 2011

Género: Alternative, Indie Folk, Folktronica

Duração: 41 min.

Editora: Mercury Records

Produção: Patrick Wolf

O novo álbum de Patrick Wolf entra naquela categoria de álbuns que estão destinados a passar despercebidos. Não por falta de qualidade, aliás, aqui temos temas bem poderosos como “House” e a sua encorajadora melodia, ou “Time Of My Life” e o seu violino prometedor, que neste caso poderia ter tido um refrão mais trabalhado. É uma série de canções a rondar o tópico de amor com mais ou menos melancolia aqui e ali, mas sempre num patamar de qualidade bem aceitável. E mais, quem gostar de Florence + The Machine vai com certeza achar algumas semelhanças em termos de som.

Mesmo não oferecendo uma experiência completa, temos umas quantas notas bem positivas que fazem de “Lupercalia” um álbum a experimentar se tiverem um tempinho disponível. Tenho a certeza que não será frete nenhum…

 

 

  1. "The City"
  2. "House"
  3. "Bermondsey Street"
  4. "The Future"
  5. "Armistice"
  6. "William"
  7. "Time of My Life"
  8. "The Days"
  9. "Slow Motion"
  10. "Together"
  11. "The Falcons"

Download

image

Posted in Reviews Música | Com as etiquetas : , , , , , , | Leave a Comment »

“I Am Very Far”, Okkervil River [2011]

Posted by César Costa em 04/07/2011

imageData de lançamento: 10 de Maio de 2011

Género: Indie Rock

Duração: 51 min.

Editora: Jagjaguwar

Produção: Will Sheff

Um disco com classe, melodia e qualidade. Que mais se pode pedir? É um disco fantástico e temas como “The Valley”, “Piratess”, “Lay Of The Last Survivor”, “Your Past Life As A Blast”, “Wake up And Be Fine”e “The Rise” fazem “I Am Very Far” distinguir-se de tantos outros. Um cheiro a Folk e uma grande predisposição para bonitas e grandiosas composições são o grande truque dos Okkervil River para este disco. É que é tudo à grande aqui… A banda soube exactamente onde colocar cada faixa para proporcionar a melhor experiência possível e o seu seguimento tem uma lógica sonora. Além disso, a violência de algumas faixas conjugada com a beleza melódica de outras conduz ao brilhante equilíbrio que é grande parte do charme do álbum. Dando exemplos, após a brutalidade em estilo “revolucionário” de “We Need A Myth” sabe muito bem um tema mais calmo como “Hanging From A Hit” (que faz um uso tremendo do trompete), e logo após a intensa “Wake And Be Fine”, “The Rise” serve como um ‘outro’ desta faixa, em termos sonoros.

Recomendo vivamente aos fãs de Indie Rock, a sua coesão e regularidade aliados à qualidade natural dos temas aqui propostos podem prender muita gente. Um dos melhores álbuns de 2011 até agora..

 

 

  1. "The Valley" – 3:50
  2. "Piratess" – 4:00
  3. "Rider" – 4:25
  4. "Lay of the Last Survivor" – 3:51
  5. "White Shadow Waltz" – 4:26
  6. "We Need a Myth" – 4:38
  7. "Hanging from a Hit" – 5:16
  8. "Show Yourself" – 5:20
  9. "Your Past Life as a Blast" – 5:32
  10. "Wake and Be Fine" – 3:25
  11. "The Rise" – 6:16

Download (password: uouwww.com)

Posted in Reviews Música | Com as etiquetas : , , , , | Leave a Comment »

“Nightingale”, Erland & The Carnival" [2011]

Posted by César Costa em 23/03/2011

imageData de lançamento: 7 de Março de 2011

Género: Folk Rock, Electro Rock, Indie Folk

Duração: 50 min.

Editora: Full Time Hobby

Produção: Erland & The Carnival

Os Erland & The Carnival produzem uma mistura de Folk Indie com esquisitos elementos electrónicos que é, no mínimo, intrigante. Já no máximo… bem, lá consegue arrancar uma classificação de 3,5 estrelas. Não é que as canções sejam alguma coisa de muito especial, são as aventureiras experiências do grupo, que geralmente resultam, diga-se, que fazem com que eu recomende “Nightingale”.

Podem-se aborrecer com ele, podem ficar interessados… é mesmo assim, não posso garantir nada, mesmo. Mas que ele é bom isso é, e como um todo funciona bem. Tem a sua graça e pode agarrar.

 

  1. So Tired In The Morning
  2. Map Of An Englishman
  3. Emmeline
  4. I’m Not Really Here
  5. I Wish, I Wish
  6. This Night
  7. Nightingale
  8. East & West
  9. Springtime
  10. We All Die
  11. Dream Of The Rood
  12. The Trees They Grow So High
  13. Nothing Can Remain
  14. The Ballad Of Egremont (Bonus Track)

Download

image

Posted in Reviews Música | Com as etiquetas : , , , , , , | Leave a Comment »

“Departing”, The Rural Alberta Advantage [2011]

Posted by César Costa em 17/03/2011

imageData de lançamento: 1 de Março de 2011

Género: Indie Rock, Indie Folk

Duração: 33 min.

Editora: Saddle Creek Recods

Produção: The Rural Alberta Advantage

Não é um álbum fácil. A voz por vezes irritante do vocalista e a sonoridade Indie Folk podem afastar alguns logo no início mas se ficarem por mais um pouco e ouvirem com atenção deixar-se-ão seduzir pelas boas composições e pela boa produção. Parabéns também pelo delicioso som da bateria, está mesmo muito boa nalgumas faixas.

“Under The Knife”, “Two Lovers” e “Tornado ‘87” são os destaques deste álbum razoável mas títulos como “Coolest Days” e “Good Night”, esta última mesmo a fechar o álbum (e de uma bela forma, diga-se), também são outros pontos de interesse. Imaginem os Coldplay no seu início de carreira mas com um sabor a Folk… aí têm os Rural Alberta Advantage. Experimentem, Indies…

 

  1. "Two Lovers"
  2. "The Breakup"
  3. "Under the Knife"
  4. "Muscle Relaxants"
  5. "North Star"
  6. "Stamp"
  7. "Tornado ’87"
  8. "Barnes’ Yard"
  9. "Coldest Days"
  10. "Good Night"

Download (password: mikkisays.net)

image

Posted in Reviews Música | Com as etiquetas : , , , , | 2 Comments »