The Warm Coffee

O derradeiro guia de música e videojogos

Posts Tagged ‘Disco’

“Kaputt”, Destroyer [2011]

Posted by César Costa em 04/01/2012

Data de lançamento: 25 de Janeiro de 2011

Género: Soft Rock, Ambient Disco

Duração: 50 min.

Editora: Merge

Produção: Destroyer

 

Um dos álbuns que deixei para trás em 2011. Saiu no início do ano e só agora lhe dei uma oportunidade. Não merece todo o hype que tem recebido mas é certamente um álbum de qualidade.

O seu toque chill-out e acalmia geral são encantadores e algumas das composições são feitos por direito próprio. “Savage Night At The Opera” é tão hipnotizante e relaxante que é um convite à introspecção e o mesmo se pode dizer de “Suicide Demo for Kara Walker”; a voz de Dan Bejar ajuda à descontração já que passa o disco inteiro a sussurrar-nos ao ouvido com aquele toque tipo David Bowie ou Bryan Ferry… “Kaputt” tem momentos de genialidade e outros um pouco mais mortos, mas nunca chega a desiludir verdadeiramente. O final é bastante satisfatório já que é a concretização de tudo o que se faz no resto do álbum. Um começo bem ambient que desenvolve para uma espécie de Disco inspirado em bandas dos anos 80.

Não é nada de extraordinário mas é sem dúvida um álbum merecedor de atenção. Oiçam.

  1. "Chinatown" 
  2. "Blue Eyes" 
  3. "Savage Night at the Opera" 
  4. "Suicide Demo for Kara Walker
  5. "Poor in Love" 
  6. "Kaputt" 
  7. "Downtown" 
  8. "Song for America" 
  9. "Bay of Pigs (Detail)" 

Download (torrent)

image

Posted in Reviews Música | Com as etiquetas : , , , , , , , | Leave a Comment »

“Zonoscope”, Cut Copy [2011]

Posted by César Costa em 13/02/2011

image Data de lançamento: 8 de Fevereiro de 2011

Género: Electropop, Electronica, Dance

Duração: 62 min.

Editora: Modular

Produção: Cut Copy

Depois de um badalado segundo álbum, “In Ghost Colours”, os Cut Copy deixaram a fasquia elevadíssima e o risco de não conseguirem manter o grau de qualidade era muito grande. Infelizmente para o duo de electrónico este “Zonoscope” é apenas um álbum mediano com nada mais que um par de momentos bons e mais uns quantos amenos.

O início do álbum mostra o que estes dois rapazes sabem fazer melhor, ou seja, músicas Electropop com elementos de Dance bem à feição de serem incluídas num qualquer FIFA. Porém, na segunda metade do álbum a música já vai sem fulgor, não porque seja mais lenta mas porque a qualidade não é a mesma que nas primeiras músicas e para além disso os Cut Copy têm o tique de prolongarem as suas ideias por demasiado tempo em certas alturas deixando quem ouve, obviamente, entediado. “Zonoscope” vai ser um álbum que certamente passará por vocês sem deixar muita marca embora, claro, tenha os seus momentos agradáveis. Só se forem fãs da banda…

  1. "Need You Now"
  2. "Take Me Over"
  3. "Where I’m Going"
  4. "Pharaohs & Pyramids"
  5. "Blink and You’ll Miss a Revolution"
  6. "Strange Nostalgia for The Future"
  7. "This is All We’ve Got"
  8. "Alisa"
  9. "Hanging Onto Every Heartbeat"
  10. "Corner of the Sky"
  11. "Sun God" 

Download

image

Posted in Reviews Música | Com as etiquetas : , , , , , , | Leave a Comment »

“Blue Songs”, Hercules And Love Affair [2011]

Posted by César Costa em 06/02/2011

Cov Data de lançamento: 31 de Janeiro de 2011

Género: Disco, Electronica, House

Duração: 57 min.

Editora: Moshi Moshi

Produção: Andy Butler, Patrick Pulsinger

O primeiro tiro às pistas de dança não desaponta. “Blue Songs” é um bom disco que oferece as canções certas na altura certa. Se conseguirem deixar de pensar nestes temas como simples bandas sonoras de lojas de roupa terão um bom bocado com este álbum já que as músicas são interessantes e estão muito bem executadas.

O trabalho começa numa disposição para dançar, simplesmente começando a noite dando uma data de meras batidas House/Disco, de boa qualidade, diga-se. “Answers Come In Dreams” é talvez a melhor faixa do disco para dançar, o seu ritmo está no ponto e a guitarra ‘funky’ e o baixo ‘à Thriller’ (a semelhança é gritante, no bom sentido) fazem deste tema irresistível. A seguinte “Leonora” também não anda muito longe, apenas é desacelerado o ritmo e no geral é uma faixa menos agitada, mas igualmente boa…

As coisas começam a acalmar em “Boy Blue”, onde apenas ouvimos uma guitarra acústica perdida no meio de uns quantos sons electrónicos… Não é decerto o melhor momento do álbum, mas passa. Até porque o que vem a seguir promete retomar a festa. Com uma data de sons ‘jungle’, “Blue Song” constitui mais um dos pontos altos da obra. Tem uma onda mais ‘chill-out’, bem a preparar o regresso a terrenos Disco.

“Falling” é uma glamourosa faixa Disco que não deverá passar despercebida e “I Can’t Wait” é uma coisa mais electrónica, de novo. Depois aparece o vocalista dos Bloc Party, convidado de honra na faixa “Step Up”. Os vocais de Kele Okereke estão bons e a composição da faixa em si é também aceitável.

No fim temos uma balada, “It’s Alright”, onde a banda reflecte sobre o estado do mundo mas garante que tudo ficará bem pois a “música continua para sempre”. É uma nota final bem optimista para um disco que nada mais tenta fazer senão alegrar quem o ouve. É um trabalho para dançar ou simplesmente ouvir e, de uma maneira ou de outra, terão de o experimentar.

  1. "Painted Eyes"
  2. "My House"
  3. "Answers Come In Dreams
  4. "Leonora"
  5. "Boy Blue"
  6. "Blue Song"
  7. "Falling"
  8. "I Can’t Wait"
  9. "Step Up"
  10. "Visitor"
  11. "It’s Alright" 

Download

image

Posted in Reviews Música | Com as etiquetas : , , , , , , | Leave a Comment »