The Warm Coffee

O derradeiro guia de música e videojogos

Posts Tagged ‘2010’

“Animal”, Ke$ha [2010]

Posted by César Costa em 08/01/2011

https://thewarmcoffee.files.wordpress.com/2011/01/kesha-animal.jpg?w=300Data de lançamento: 1 de Janeiro de 2010

Género: Electropop

Duração: 46 min.

Gravadora: RCA

Productores: Dr. Luke, Ammo, Benny Blanco, David Gamson, Greg Kurstin, Max Martin, Tom Neville, Shellback

“Animal” é um álbum muito característico. Estamos a falar de Kesha, claro, mas este set de músicas em si é único na música pop moderna. Kesha é muito própria e é isso mesmo que passa para a sua música. “Animal” é assim um álbum descomplicado, despreocupado, desinibido e bastante ‘teen’.

O sucesso de singles como “TiK ToK” ou “Take It Off” mostram como Kesha consegue apelar ao público electropop de maneira instantânea, e quem for ter a este álbum a partir destes singles não ficará desapontado. O disco contém todo o tipo de rasgos de estupidez saudável e genialidade ‘glitter’ que Kesha mostra, e os temas das letras apontam para uma mulher jovem que apenas gosta de viver a vida sendo sempre fiel a si mesma.

O Auto-Tune é abusivamente usado aqui, e a “aparição” dos 3OH!3 é desnecessária, mas tudo o resto é puro electropop do bom. As batidas estão certas, as melodias são catitas, as letras são verdadeiras e é fácil de nos identificarmos com elas. A faixa título, e fecho do álbum, consegue cativar o ouvinte, “Dancing With Tears In My eyes” é uma boa ideia de música e “Party At A Rich Dude’s House” foi enchida com toques de classe electro rock. Kesha é divertida, “pseudo-fútil” por vezes, apaixonada, com os seus pontos fracos, como toda a gente, e em última instância, é o estereótipo de mulher de hoje, para o melhor e para o pior.

“Animal” é coeso, não tem ‘fillers’, e mesmo não tendo nenhuma música por aí além, tirando “Tik Tok”, é um disco de boa qualidade para fãs de pop em geral, que obviamente, recomendo. Nada mais a dizer, disfrutem de “Animal”.

01. Your Love Is My Drug
02. Tik Tok
03. Take It Off
04. Kiss N Tell
05. Stephen
06. Blah Blah Blah (Feat. 3OH!3)
07. Hungover
08. Party At A Rich Dude’s House
09. Backstabber
10. Blind
11. Dinosaur
12. Dancing With Tears In My Eyes
13. Boots & Boys
14. Animal

Download

Para ler esta review no site yMusic cliquem -> http://www.ymusic.comyr.com/?p=500

Anúncios

Posted in Reviews Música | Com as etiquetas : , , , , , , | 1 Comment »

“The Beginning”, The Black Eyed Peas [2010]

Posted by César Costa em 02/01/2011

http://thearistobrat.files.wordpress.com/2010/11/black-eyed-peas-the-beginning-cover.jpg

Data de lançamento: 26 de Novembro de 2010

Género: Electro Hop, House, Techno

Duração: 54 min.

Gravadora: Interscope

Productores: will.i.am, DJ Ammo, Free School, David Guetta, Giorgio Tuinfort, Rodney "Darkchild" Jerkins, DJ Frank E

Os BEP dominaram as pistas de dança (e os tops, diga-se) em 2010 e vai daí que lançam um último álbum mesmo no fim do ano. E não bastava terem lançado um álbum medíocre como The E.N.D. como tiveram de lançar um ‘chapter two’ desse mesmo álbum que se calhar é ainda pior. Não me interpretem mal, os BEP possuem temas perfeitos para as pistas de dança, e os singles que lançaram em 2010 foram inteligentemente seleccionados, tanto que “I Gotta Feeling foi, justamente, considerada a música do ano de 2009. E em 2010 este tema continuou a fazer dançar muita gente…

Mas com singles tão poderosos, como podem ter os BEP produzido um mau álbum? Fácil. Nenhuma das músicas em “The Beginning” chega ao patamar de qualidade de, precisamente, “I Gotta Feeling”. E isso é dizer o mínimo.

O começo do álbum promete. “The Time (Dirty Bit)”, o primeiro single do álbum, começa com uma versão moderna de "(I’ve Had) The Time of My Life", do filme Dirty Dancing, e pensa-se: isto vai ser um grande álbum.. Errado. A música rapidamente se transforma numa estúpida batida Techno. De seguida, “Light Up The night” faz apenas um pouco melhor, introduzindo apenas alguma melodia num começo bem insípido. “Love You Long Time” faz a festa voltar à repetição non-sense: nada de melodia, nem sequer batida (algo onde os BEP até costumam exagerar…), simplesmente uma espécie de balada mid-tempo irritante. E quando chega “XOXOXO” o nível do ridículo atinge níveis épicos. A letra é… má, e a música em si também não é lá grande coisa. Fica no ouvido, o que até já é alguma coisa.

Mas descansem, fãs de Black Eyed Peas. “Someday” começa a tocar e logo nos apercebemos que algo de muito bom vem aí. O cheiro a “I Gotta Feeling” é mais que evidente, mas é a mistura da batida com o delicioso riff de guitarra ecoante que faz a música ser tão boa. É um verdadeiro hino às pistas de dança e se for lançado como single será certamente um sucesso. O álbum atinge o seu melhor momento e é aqui que as coisas ficam interessantes. “Whenever” é simpática, polida, e é uma música em condições, contrastando com o Techno tresloucado do início de “The Beginning” (redundante, eu sei…), “Fashion Beats” leva-nos de volta aos anos 80, o auge da música de dança, usando um sample irresistível, e “Don’t Stop The Party” é uma versão finalmente boa do tipo de música que ouvimos nas primeiras faixas do disco.

Infelizmente, e esta é a razão por que este álbum é tão mau, “The Beginning” volta à ridícula sonoridade Electro Hop. “Do It Like This” é vergonhosamente má, “The Best One Yet (The Boy) é apenas aceitável, e “Just Can’t Get Enough” baseia-se numa performance vocal elegante de Fergie mas é estragada pelo rap fatela do resto da banda.

Quase com o intuito de trazer alguma dignidade a “The Beginning”, o disco acaba com “Play It Loud” que é surpreendentemente boa… Na mesma fórmula de “Someday”, o tema usa um riff de guitarra adequado por detrás da batida, uma melodia bastante boa, e no geral é a música perfeita para terminar o álbum de uma maneira comemorativa. Ainda assim, as 3-4 faixas interessantes do álbum que tocarão na cabeça durante um bom tempo não apagam os momentos constrangedores de “The Beginning” e o resultado final acaba por ser um disco que não oferece uma experiência musical digna de ser ouvida na sua totalidade. Para a próxima esperemos que saia melhor…

01. The Time (Dirty Bit)
02. Light Up The Night
03. Love You Long Time
04. XOXOXO
05. Someday
06. Whenever
07. Fashion Beats
08. Don’t Stop The Party
09. Do It Like This
10. The Best One Yet (The Boy)
11. Just Can’t Get Enough
12. Play It Loud

Download (Super Deluxe Edition) – password: ne-miguelito.com

2

Para ler esta review no site yMusic cliquem -> http://www.ymusic.comyr.com/?p=361

Posted in Reviews Música | Com as etiquetas : , , , , , , , , | Leave a Comment »

Melhores singles de 2010

Posted by César Costa em 26/12/2010

À semelhança do que fiz para o ano passado, este ano estive atento aos singles lançados e decidi fazer uma listinha dos melhores. No geral, foi um bom ano para a música, e embora tenho havido muito lixo nos singles a verdade é que também ouve muita qualidade. Mas vou deixar-me de intros e vou divulgar a lista:

 

30 Seconds To Mars – “Closer To The Edge”
Brandon Flowers – “Crossfire”
Diana Vickers – “Once”
Ellie Golding – “Starry Eyed”
Expensive Soul – “O Amor É Mágico”
Gorillaz – “On Melancholy Hill”
Gorillaz – “Rhinestone Eyes”
Hurts – “Wonderful Life”
James Blunt – “Stay The Night”
Justin Nozuka feat. Zaho – “Heartless (La Promesse)”
Katy Perry – “Firework”
Kesha – “Take It Off”
Kylie Minogue – “All The Lovers”
Lady GaGa feat. Beyoncé – “Telephone”
Metric – “Eclipse (All Yours)”
MGMT – “Flash Delirium”
Michael Jackson feat. Akon – “Hold My Hand”
Muse – “Neutron Star Collision (Love Is Forever)”
OK Go – “This Too Shall Pass”
One Night Only – “Say You Don’t Want It”
Owl City – “Fireflies”
Owl City – “Umbrella Beach”
Scissor Sisters – “Fire With Fire”
Shakira feat. Dizzee Rascal – “Loca”
Shihad – “Sleepeater”
The Black Keys – “Tighten Up”
The Courteeners – “You Overdid It Doll”
The Ting Tings – “Hands”
Train – “Hey, Soul Sister”
Train – “Shake Up Christmas”
UNKLE feat. Big In Japan – “The Answer”
Vampire Weekend – “Cousins”

Até mais.

Posted in Blog morno | Com as etiquetas : , | 1 Comment »