The Warm Coffee

O derradeiro guia de música e videojogos

“Gloss Drop”, Battles [2011]

Posted by César Costa em 15/06/2011

imageData de lançamento: 6 de Junho de 2011

Género: Experimental Rock, Math Rock

Duração: 54 min.

Editora: Warp Records

Produção: Battles

Já disse que adoro música experimental? E bandas experimentais? É um mundo de criatividade à parte onde por momentos podemos abstrair-nos de toda a quantidade de música ‘chiclete’ que hoje se faz. A capa é apelativa, e mais importante que tudo, bonita. Já para não dizer apetitosa…

Mas claro que o conteúdo é que interessa e esse satisfaz. “Africastle” dá logo o mote à festa mas esta começa verdadeiramente é em “Ice Cream”, o primeiro single do álbum. O ‘riff’ característico da faixa vai ecoar na cabeça durante um bom tempo e a primeira impressão é sempre de espanto. O tema é contagiante que se farta e toda a panóplia de sons que por ali andam fazem-nos esquecer do facto de não se perceber patavina do que o artista convidado está para ali a dizer. O que EU posso dizer é que “Ice Cream” é logo um dos pontos altos do álbum. E logo a seguir vem “Futura”, que começa com a guitarra a arrancar passo a passo, com o mesmo som característico da faixa anterior, até chegar a um ponto onde mais parece estar a dançar com a bateria. Que coordenação… E andam nisto a música inteira, oferecendo 6 minutos de topo e não deixando hipóteses de oferecermos resistência. Facilmente á pérola do disco.

Depois disso, em “Inchworm” é que as coisas começam a ficar mais electrónicas mas nem por isso menos boas. O sumo está lá todo ainda, e com ele a tão desejada qualidade. “Wall Street” continua com o Rock esquizofrénico, som delicioso que se mantém até “Toddler”… porque aí o disco perde o seu lanço e a criatividade perde-se um pouco ali no meio. “Sundome” lá vem salvar o álbum de um final apagado, mas a verdade é que não deixa de ser desapontante como os Battles perdem uma oportunidade de fazer um disco realmente bom tornando-o apenas “naquele álbum que começou muita bem mas que quase no fim começou a desleixar”…

Felizmente, tirando essa parte final mais morta, “Gloss Drop” é um álbum e pêras e mostra o que os Battles podem fazer. É a experimentar que se inova e a banda americana não deve parar. Nunca. Mesmo só levando esta nota, é altamente recomendado.

  1. "Africastle"
  2. "Ice Cream" (featuring Matias Aguayo)
  3. "Futura"
  4. "Inchworm"
  5. "Wall Street"
  6. "My Machines" (featuring Gary Numan)
  7. "Dominican Fade"
  8. "Sweetie & Shag" (featuring Kazu Makino)
  9. "Toddler"
  10. "Rolls Bayce"
  11. "White Electric"
  12. "Sundome" (featuring Yamantaka Eye)

Download

image

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: