The Warm Coffee

O derradeiro guia de música e videojogos

“Born This Way”, Lady Gaga [2011]

Posted by César Costa em 13/06/2011

imageData de lançamento: 23 de Maio de 2011

Género: Electro-House, Dance

Duração: 61 min.

Editora: Interscope

Produção: DJ Snake, DJ White Shadow, Fernando Garibay, Lady Gaga, Robert John "Mutt" Lange, Jeppe Laursen, RedOne, Clinton Sparks

 

Que Lady Gaga nasceu assim já não há dúvidas, é óptimo ter pessoas passadas da cabeça nesta meio, traz sempre mais criatividade… O problema é que “Born This Way” marca o ponto da carreira de Stefani onde esta passa a copiar as suas influências sem dar por isso…

O que antes era só uma referência a um artista como Madonna ou os Queen agora tornou-se um rip-off. O maior exemplo é a faixa título, que à primeira impressão me pareceu igualzinha a “Express Yourself”. “Vogue” também paira por ali e “Born This Way” acaba por afastar algumas pessoas muito por causa disso.

No entanto, o álbum em si é bastante apreciável se esquecermos por um momento esses rasgos de quase-plágio. O disco não deixa de ficar a desejar quanto à obra-prima que obrigatoriamente deveria ser mas é, não obstante, um trabalho bem razoável. O ritmo de “Government Hooker” é bem tirado, “Americano” é mais um episódio do fetiche que Gaga tem pela língua latina (bem à semelhança de “La Isla Bonita”, Madonna again) mas desta vez de boa qualidade, e o single “Judas” é o primeiro passo de Gaga (e melhor, diga-se) no seu novo som mais House que se torna evidente no resto do álbum. O toque especial de Gaga continua lá, pena é o rumo que a cantora toma com este álbum, já que os únicos momentos mais ligados ao seu catálogo passado são mesmo a faixa título e “Bloody Mary”, um tema mais electrónico. Para piorar um pouco as coisas, o ‘momentum’ do álbum é morto a partir de “Highway Unicorn”, já que começam a aparecer umas faixas um tanto ou quanto medianas… (excepto talvez “Heavy Metal Lover”)

Mas apesar de a qualidade aqui ainda não ser escassa, se optarmos pela Special Edition somos melhor tratados, já que esta inclui 3 faixas extras (e uns remixes obscuros no segundo disco), sendo 2 delas melhores que mais de metade do álbum standard: “Black Jesus † Amen Fashion” e “Fashion Of His Love”, apesar desta última ser mais um daqueles rip-offs, desta vez sendo Whitney Houston o alvo da “cópia”.

“Born This Way” satisfará os fãs de Gaga, disso estou certo, mas quem como eu esperava a continuação da evolução de Lady como uma artista de topo leva uma certa desilusão, apesar da cantora continuar a oferecer o melhor Pop e Dance da actualidade, indiscutivelmente.

Standard Edition

  1. "Marry the Night"
  2. "Born This Way"
  3. "Government Hooker"
  4. "Judas"
  5. "Americano"
  6. "Hair"
  7. "Scheiße"
  8. "Bloody Mary"
  9. "Bad Kids"
  10. "Highway Unicorn (Road to Love)"
  11. "Heavy Metal Lover"
  12. "Electric Chapel"
  13. "Yoü and I"
  14. "The Edge of Glory"

Special Edition

  1. "Marry the Night"
  2. "Born This Way"
  3. "Government Hooker"
  4. "Judas"
  5. "Americano"
  6. "Hair"
  7. "Scheiße"
  8. "Bloody Mary"
  9. "Black Jesus † Amen Fashion"
  10. "Bad Kids"
  11. "Fashion of His Love"
  12. "Highway Unicorn (Road to Love)"
  13. "Heavy Metal Lover"
  14. "Electric Chapel"
  15. "The Queen"
  16. "Yoü and I"
  17. "The Edge of Glory"

Download (Special Edition)

image

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: