The Warm Coffee

O derradeiro guia de música e videojogos

“Let England Shake”, PJ Harvey [2011]

Posted by César Costa em 18/02/2011

image Data de lançamento: 15 de Fevereiro de 2011

Género: Folk Rock

Duração: 40 min.

Editora: Island

Produção: PJ Harvey, John Parish, Mick Harvey, Flood

O problema de álbuns tão esperados como este “Let England Shake” é que quase nunca cumprem as expectativas. Não por culpa própria mas porque a fasquia determinada pelo público é elevadíssima.

Este novo trabalho de PJ Harvey é certamente mais Folk que discos anteriores e liricamente é mais político, em certa medida. As letras mencionam soldados, guerras e a britânica refere-se ao país que a viu nascer como uma nação construída com muita luta. PJ Harvey “ama e odeia” a Inglaterra.

Harvey soa quase perfeita e num registo mais agudo consegue arrancar uns quantos “wow”s aqui e ali. O falsete é apurado e a voz tremida nunca vacila. Musicalmente não existe tanto aquela vertente experimental de outras aventuras, aliás, a estrutura de maioria das músicas á bastante simples. Em muitos dos casos tudo começa com PJ a cantar apaixonadamente a letra sobre simples acompanhamento musical seguido de um momento mais complexo a esse nível. E é nessa parte que as coisas geralmente ficam interessantes. A artista prefere soltar primeiro a sua escrita e depois presentear-nos com o seu génio musical. Nem é um trabalho muito melódico, apenas uma forte melodia numa ou noutra música, é mais um disco bem produzido do que outra coisa, onde se vão buscar sons adequados a referências bem diversas. O piano descendente em “On Battleship Hill” é um bela surpresa e os vocais dramáticos de fundo em “England” dão um tom mais eclético ou requintado, se quiserem, à faixa.

É um trabalho bem regular, por acaso, este “Let England Shake”. Todas as faixas têm qualidade e existem momentos realmente bons. Os temas 5, 6, e 7 são o ponto alto do disco e é aqui que o verdadeiro génio de PJ se solta e produz sons de topo. O ‘crescendo’ em “In The Dark Places” e o seu som profundo e dramático são a pérola deste disco. Música com M grande, como se costuma dizer. Depois disso o disco lá corre sem nunca chegar a esse patamar de qualidade outra vez mas não que o resto de “Let England Shake” não seja satisfatório, bem pelo contrário.

No início falei de expectativas por alguma razão. Quem se fiar nas críticas perfeitas que o álbum tem recebido poderá acabar de o ouvir com um sabor agridoce pois esta nova obra de PJ Harvey não é perfeita. No entanto se quiserem mesmo experimentar “Let England Shake”, o que devem fazer, definitivamente, esqueçam tudo o que ouviram ou leram sobre o álbum. Não é nenhum diamante, nem o melhor trabalho da cantora britânica, mas é certamente um dos melhores álbuns dos últimos meses e aposto que figurará na lista dos melhores de 2011. Se nunca ouviram PJ Harvey aproveitem: não há nada melhor do que ouvir uma artista ainda no seu auge.

  1. "Let England Shake"
  2. "The Last Living Rose"
  3. "The Glorious Land"
  4. "The Words That Maketh Murder"
  5. "All and Everyone"
  6. "On Battleship Hill"
  7. "England"
  8. "In the Dark Places"
  9. "Bitter Branches"
  10. "Hanging in the Wire"
  11. "Written on the Forehead"
  12. "The Colour of the Earth" (featuring Mick Harvey)

Download

image

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: