The Warm Coffee

O derradeiro guia de música e videojogos

“Garbage”, Garbage [1995]

Posted by César Costa em 30/12/2010

Garbage - garbage - front

 

Data de lançamento: 25 de Julho de 1995

Género: Alternative

Duração: 51 min.

Gravadora: A & E Records Ltd.

Productor: Garbage

 

 

Este “Garbage” é sem dúvida nenhuma um álbum perfeito para definir a década de 90 no que a música diz respeito. É inovador, fresco, cool e imediatamente reconhecível. A voz única da vocalista Shirley Manson é a razão, mas também se pode dizer que o talento colectivo da banda em si também desempenha o seu papel, e de relevância.

“Supervixen” entra de rompante pelo ouvido a dentro: é uma mistura de rock com sons electrónicos e extravagantes, muito “Garbage”, diga-se. A forma como a faixa usa o absoluto silêncio é genial, o refrão poderoso é de arregalar o olho, e a voz sensual de Manson só ajuda a ficar-se apaixonado pela música. E depois desta entrada glamourosa, e quando se pensa que isto não pode ficar mais excitante, eis que chega “Queer”, onde Shirley seduz completamente o ouvinte. E a festa não fica por aqui.

 

“Garbage” está recheado de momentos de puro rock. “A Stroke Of Luck” , “Not My Idea”, “Fix Me Now”, e isto já para não mencionar o clássico “Only Happy When It Rains”… A capacidade da banda em criar melodias irresistíveis entranhadas em aspirantes a hits de rock alternativo é excepcional, e é aqui que reside toda a graça de “Garbage”. Não é um disco de rock cru mas sim uma compilação de refrões contagiantes, riffs cheios de encanto e letras com temas sugestivos. Está tudo em Garbage. “Vow” é envolvente como tudo e “My Lover’s Box” é uma pérola lírica. O disco até tem os seus pontos fracos como “As Heaven Is Wide” ou “Dog New Tricks” mas nada apaga da memória os momentos épicos que “Garbage” oferece. Como por exemplo a faixa final, “Milk”: Shirley Manson mostra o seu lado mais frágil e carente numa balada simplesmente hipnotizante.

 

A forma inteligente como a banda concilia sons rock e electrónica é grande parte do sucesso que este álbum de estreia é enquanto peça de arte musical. É coeso, tem uma continuidade bem patente, é uma viagem incrível até à música dos anos 90 e no fundo é o protótipo de um bom disco de rock alternativo. Além disso, a banda possui uma vocalista memorável. Consegue ser confiante, sensual, imperativa, provocadora e apaixonada, tudo num só álbum, e certamente levou uma banda talvez destinada a ser apenas boa a um patamar superior, sobretudo de popularidade. Toca a ouvir o álbum e dar uma olhadela à discografia da banda…

01. Supervixen
02. Queer
03. Only Happy When It Rains
04. As Heaven Is Wide
05. Not My Idea
06. A Stroke Of Luck
07. Vow
08. Stupid Girl
09. Dog New Tricks
10. My Lover´s Box
11. Fix Me Now
12. Milk

Download

https://thewarmcoffee.files.wordpress.com/2009/11/4-0.jpg?w=60

Para ler esta review no site yMusic, cliquem-> http://www.ymusic.comyr.com/?p=293

3 Respostas to ““Garbage”, Garbage [1995]”

  1. messi said

    messi is a best player.. thanks for this sharing ..

  2. Tiago Daniel Moreira Santos said

    Mas que c****** vem a ser isto pá??? poluir este grande post com questões de futebol??? Estou indignado.
    Passando ao que interessa este é um albúm que muitas vezes rodou na minha aparelhagem devido ao meu irmão, o que é certo é que pegou.
    Muito bom sem dúvida.

    Saudações de Valongo.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: